Pastoral, Reflexões

Há graça na Comédia Divina?

image_pdf

E o alvoroço gospel da vez é a estreia de “A Comédia Divina”, filme produzido pela Globo em que, preocupado com sua baixa popularidade, o Diabo decide abrir sua própria igreja na Terra para conquistar seguidores. Nem é preciso dizer que na timeline dos crentes já pipocam as convocações de boicote e as revelações de que a emissora tem pacto com o capiroto e tudo mais. Mas não se preocupe, logo logo chega o Festival Promessas e os amados farão as pazes novamente. Sinceramente, não sei o que me encuca mais: a bipolaridade de alguns crentes ou sua ingenuidade.

a-comedia-divina

Todo bom cristão está cansado de saber que muitas são as estratégias do Diabo para arrebatar adeptos para o reino das trevas, e aqueles que propõem em seu coração ser fiéis ao Senhor geralmente oram e vigiam a fim de morar com Cristo nas mansões celestiais. Mas, infelizmente, o que a maioria não percebe é que o Diabo não usa estratégias explícitas e grotescas para derrubar os filhos de Deus. Pelo contrário, ele é sutil.

Você acha mesmo que o maior problema dos crentes é o adultério? Garanto a você que o que vai deixar muita gente fora do Céu não é o adultério, mas o “quase adultério”. Muitos serão deixados para trás no arrebatamento por suas mentiras, mas creio que um número infinitamente maior não vai subir por conta de suas meias verdades. Não tenho dúvidas que casais que cederam às suas paixões antes da bênção do altar, arrependidos e perdoados, participarão das bodas do Cordeiro, mas acho muito difícil que desfrutem dessa celebração os que vivem no limite da promiscuidade.

Falamos pouco do arrebatamento. Preferimos nos digladiar em nossas convicções teológicas, elegendo e condenando, escolhendo e rejeitando – arminianos e calvinistas que o digam! Nos achamos os super-crentes, os que veem o diabo em quase tudo, menos em nossas mazelas. É preciso que nós, líderes, influenciadores, pais, professores e amigos alertemos a todos ao nosso redor: Jesus está voltando e muitos serão deixados por conta de seus EMBARAÇOS.

Sim! O que vai impedir o arrebatamento de muitos crentes é o embaraço. Como uma bola de ferro amarrada ao tornozelo, o embaraço diz ao crente: “Ei, fica tranquilo! Você sabe até onde pode ir… Todo mundo faz e não acontece nada. Você não tá pecando! E outra, você precisa disso! Você merece ser feliz também”

Filhos e filhas, escrevo a vocês como se escrevesse a minha própria filhinha: em nome de Jesus, rompam hoje com os embaraços! Corte relações. Bloqueie. Fuja. Não adianta excluir histórico, você precisa escrever uma nova história em que todos possam ler: SANTIDADE AO SENHOR! Acredite, quando a trombeta soar (por mais antiquada que essa expressão lhe pareça), não vai dar tempo de fazer nada daquilo que você deveria ter feito hoje, agora. O maior interessado na sua salvação é o Filho de Deus, seu amigo Jesus. Ouça a voz do Espírito Santo nesse dia e faça o que você sabe que tem que fazer.

Em oração por você,

Roger
“Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia (…)” – Hb. 12.1

Quem leu esta reflexão também gostou de

  • Semeia, quem menteSemeia, quem mente E em meio à tantas ilusões das mandingas dos crentes, está a famosa “não existe pecadinho nem pecadão”. Por trás de um provérbio tão […] Posted in Reflexões, Incoerência
  • Deus te quer malDeus te quer mal Eis uma cena comum, em meio a um diálogo rotineiro na padaria, no banco ou em outra fila qualquer, você cita um versículo ou fala algo de […] Posted in Reflexões, Pastoral
  • Uma igreja febrilUma igreja febril Em julho de 2015, Thalles Roberto disse que “cantar no meio gospel era como bater em bêbado” e que Deus havia lhe dito: “Você está acima […] Posted in Reflexões, Pastoral
  • Queime seus naviosQueime seus navios Responda sem pensar: o que as pessoas buscam? Talvez, “felicidade” seja a palavra que nos vem à mente num primeiro momento. Mas permita-me […] Posted in Reflexões, Pastoral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *