Pastoral, Reflexões

Volta pra casa!

image_pdfimage_print

Deus havia sido claro com Jacó: “Volta pra casa dos teus pais!”. Esse comando de Deus implicava em algo terrível para o enganador – encarar seu irmão. Sim, para que Jacó pudesse começar uma nova vida, longe da dependência abusiva de seu sogro, era preciso resolver definitivamente essa questão mal resolvida. Lembre-se, enquanto Jacó era caseiro, seu gêmeo Esaú era o guerreiro caçador.

Agora, no retorno ao lar, Jacó trazia em seu corpo as marcas de uma vida pautada pela mentira, com suas dores e consequências. Porém, suas mentiras já não podiam mais safá-lo. A verdade era sua única saída. Dela, não poderia correr – mancava – pois o próprio Deus havia lhe tocado. Não tinha jeito: o carimbo no passaporte de Jacó para sua nova vida era o perdão de Esaú.

Mas as notícias não eram boas: o guerreiro estava vindo com 400 homens! Jacó estava certo de que o irmão cumpriria naquele dia sua promessa de matá-lo, e preparou-se para o pior. Porém, o que parecia ser o fim de Jacó era, na verdade, o início de Israel. Então, para surpresa de todos, sua nova história começa com um abraço e um beijo de perdão. E não fora um simples abraço, a Bíblia diz que Esaú o abraçou pelo pescoço, como quem diz: “Vem cá, seu moleque!” – naquele aconchego gostoso de irmão.

Obter perdão sempre será o maior desafio da vida! É assustador ter que encarar a quem um dia machucamos. De quem, um dia, falamos mal. A quem, um dia, mentimos. Mas o medo de encarar quem ferimos sempre será amplificado por fantasmas que, muitas vezes, só existem em nossa mente. Ecos de nossa própria maldade. Mas a única forma de você desfazer essa nuvem negra que paira sobre sua mente é ir ao encontro.

Filho, filha… Deus quer te trazer de volta pra casa, e chegou a hora de encarar as consequências dos seus erros. Mas não tenha medo! Quem está te trazendo para o lar é o próprio Deus, e Ele já te tocou – você está marcado, você está marcada. Você pode até achar que será humilhante, vergonhoso, mas acredite, quando você pisar de volta naquela igreja, seus irmãos te receberão em lágrimas com o abraço mais gostoso que você pode imaginar. Lembre-se, nada mudou: Jesus ainda te ama! Volta!

Quem leu esta reflexão também gostou de

  • Como palavras na aljavaComo palavras na aljava Palavras. Gosto delas. Juntas, podem fazer mais iluminado o dia de alguém que se ama. Se acompanhadas de flores, então, eternizam […] Posted in Reflexões, Esperança
  • Adorar para que?Adorar para que? Aquela bajulação toda já estava dando nos nervos. É verdade que vez ou outra a gente fica feliz quando dizem que somos servos de Deus […] Posted in Reflexões
  • A igreja da parede pretaA igreja da parede preta Recentemente, um perfil muito conceituado no Instagram publicou uma enquete: “Você acha certo usarem jogo de luz nas igrejas?”. Confesso […] Posted in Reflexões, Pastoral
  • Chora comigo?Chora comigo? Sabe, faz tempo que eu estou pra te falar algo, mas não sabia exatamente como. Pensei em algumas palavras bonitas, mas sabe como é... […] Posted in Reflexões, Provações

Publicado por Roger da Escola

L. Rogério (o “Roger da Escola”) é pai da Bia, fundador da Escola de Adoração, formado em Sistemas, Marketing, Comunicação e, em breve, Teologia. Fã do Cheescake Factory e de The Big Bang Theory.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *