Esperança, Reflexões

O controle da pandemia

image_pdfimage_print

Hoje é dia 25 de março de 2020. É preciso datar esse texto porque, no momento, tudo o que dizemos tem validade de no máximo um dia. Forçadamente, estamos vivendo um dia de cada vez, e tudo o que se tem de certo hoje é a incerteza. Contudo, há que se fazer uma pergunta: em que momento de nossa vida frágil acreditamos que tínhamos certezas? ⠀
Esse tem sido o nosso ópio diário há anos. Não nos preocupamos com o dia de amanhã porque estamos empregados. Não nos preocupamos com nossa saúde porque nos alimentamos razoavelmente bem e não usamos drogas. Os mais abastados ainda creem que, dadas as suas reservas, poderão atravessar um período de quarentena com certa tranquilidade.

É neste cenário que o coronavírus desconstrói todas as nossas ditas certezas. Não adianta ter reservas se não houver abastecimento nos mercados. Não adianta ter crachá de multinacional se o mundo caminhar para o colapso financeiro. Não adianta absolutamente nada viver numa mansão com a geladeira entupida de comida, se a depressão não te deixa sair da cama.

Em tempos assim, as palavras de Tiago trazem-nos uma resposta coerente: “Prestem atenção, vocês que dizem: ‘Hoje ou amanhã iremos a determinada cidade e ficaremos lá um ano. Negociaremos ali e teremos lucro’. Como sabem o que será de sua vida amanhã? A vida é como a névoa ao amanhecer: aparece por um pouco e logo se dissipa. O que devem dizer é: ‘Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isso ou aquilo’”. Tg. 4:13-15

A Covid-19 trouxe à tona nossas hipocrisias: somos crentes sim, dentro de um templo. Deus está no controle sim, desde que estejamos empregados. Posso crer no amanhã, sim, desde que eu tenha saúde. Somos uma família feliz, sim, desde que não fiquemos confinados.

Nestes dias, nossa fé está sendo testada. Hoje, críticas e reclamações geram apenas mais desespero e indignação. Nossa resposta à pandemia deve ser confinamento, higiene e, acima de tudo, joelho no chão. O coronavírus expôs meus pecados mais sombrios, dentre eles, a confiança na força do meu braço. Por isso, hoje, esta é minha batalha pessoal: crer, DE FATO, que Ele está no controle de tudo.

Por isso, não adianta ficar em casa, se o Eterno não estiver ali.

Quem leu esta reflexão também gostou de

  • Deixa latirDeixa latir Talvez em sua caminhada você já tenha percebido que quando estamos mais vulneráveis emocionalmente é que sofremos os maiores ataques à […] Posted in Reflexões, Esperança
  • O riscoO risco Fazia muito calor e eu estava com preguiça de montar a mesa só pra mim e pra minha filha. Então, peguei uma mesinha que tenho aqui e levei […] Posted in Reflexões, Esperança
  • O que não te contaram sobre nósO que não te contaram sobre nós Se há algo que me incomoda profundamente é pensarem de mim o que não sou. E engana-se quem acha que se trate de um desabafo. Na verdade, […] Posted in Reflexões, Provações, Esperança
  • Uma boa notícia!Uma boa notícia! Hoje é 5 de abril de 2020. Muitos de nós estão jejuando por nossa Nação. Em São Paulo, estamos há quase 2 semanas em quarentena, e há […] Posted in Reflexões, Esperança

Publicado por Roger da Escola

L. Rogério (o “Roger da Escola”) é pai da Bia, fundador da Escola de Adoração, formado em Sistemas, Marketing, Comunicação e, em breve, Teologia. Fã do Cheescake Factory e de The Big Bang Theory.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *