Reflexões, Santificação

Não minta!

image_pdfimage_print

“Quando os homens do lugar lhe perguntaram sobre a sua mulher, ele disse: ‘Ela é minha irmã’. Teve medo de dizer que era sua mulher, pois pensou: ‘Os homens deste lugar podem matar-me por causa de Rebeca, por ser ela tão bonita’.” – Gn. 26:7

Não acredito em maldição hereditária, acredito em pecado aprendido. Isaque mentiu, e mentiu exatamente como mentira seu pai Abraão, e pior, na mesmíssima situação – embora Abraão tenha contado uma “meia verdade” – porém, sabemos que uma meia verdade é uma completa mentira.

Isaque não apenas copiou o mau comportamento do pai, mas usou a mentira sem a menor necessidade. Quem faz da mentira sua ferramenta de escape, acaba usando-a indistintamente em toda e qualquer situação, até quando não há qualquer necessidade de mentir, o faz por puro vício, quase um prazer.

A ideia de que herdamos um mal de nossos pais, do qual não podemos nos livrar a não ser por algum tipo de ritual é extremamente conveniente para justificar nossas mazelas. “Menti por medo”, “Menti para lhe proteger“, “Menti porque não sabia o que dizer” e assim, anestesiamos nossa culpa e nos convencemos de que estamos fazendo algo justificável.

As palavras do rei a Isaque são emblemáticas: “Você tem ideia do que você fez?” Parece-me que o mentiroso não tem a menor ideia das consequências de suas mentiras sobre a vida dos que lhe cercam!

Em nome de Jesus: não minta! Haja o que houver, não minta! Digo isso assim mesmo, sem poesia, sem frase de efeito, sem filosofar: não minta! Quando você mente, você destrói não apenas a sua vida, mas a de todos os que estão ao seu redor.

No amor do Pai,

Roger

Quem leu esta reflexão também gostou de

  • Susan Boyle é feia… ou somos nós?Susan Boyle é feia… ou somos nós? Essa foi a manchete do jornal "The Guardian" sobre o maior fenômeno da internet dos últimos anos. A participação de Susan no programa […] Posted in Reflexões, Graça
  • Creio na OraçãoCreio na Oração Não porque me disseram, não porque li. Não porque sinto, pois muitas vezes, não sinto. Não porque me dedico, tampouco porque “dá […] Posted in Notas
  • Cara de PauCara de Pau Um dos meus maiores desafios como ser humano é admitir quando estou errado. E quando digo “maior desafio” não uso de eufemismo algum, é de […] Posted in Reflexões, Pastoral
  • Você é única!Você é única! Ah, como é gostoso se identificar com um texto! A cada sentença, a cada parágrafo, vamos nos vestindo daquelas ideias como um agasalho de […] Posted in Reflexões, Versos & Prosa

Publicado por Roger da Escola

L. Rogério (o “Roger da Escola”) é pai da Bia, fundador da Escola de Adoração, formado em Sistemas, Marketing, Comunicação e, em breve, Teologia. Fã do Cheescake Factory e de The Big Bang Theory.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *