Incoerência, Reflexões

Menos mi-mi-mi, mais Bíblia

image_pdf

Atenção, este é um textão de indignação. Se você não ama de paixão a Palavra de Deus, não perca tempo lendo esse desabafo. Mas se ler, melhor ainda, porque ele é pra você, e não para os apaixonados pela Bíblia.

“…aqui me encontro para a defesa do evangelho.” – Fp. 1.16

Sempre que denuncio uma heresia de forma geral, é impressionante a quantidade de pessoas que compartilham ou que nos parabenizam pela atitude. Muitos, inclusive, nos incentivam a continuar firmes no ministério. Mas basta citar o nome de um artista ou pastor famoso que tenha adulterado a Palavra de Deus, que começam a chover os ataques, que sempre beiram a falta de respeito. A pergunta que trago aqui para nossa reflexão é: se as pessoas têm o direito de defender artistas que, na maioria das vezes, sequer conhecem de perto, por que nós que amamos a Palavra de Deus não temos o direito de defendê-la?

Já disse diversas vezes aqui e reitero, jamais seria leviano ao ponto de não reconhecer as contribuições que essas pessoas têm dado ao Evangelho de Cristo, mas o FATO é que Pr. Lucinho mergulhou no Rio Jordão pedindo a purificação dos pecados dos pastores, Thalles disse que estava acima da média, “Sabor de Mel” incentiva os crentes à vingança, Ana Paula diz que pastor gordo não combina com liderança e a menina Priscilla diz que não somos pecadores, isso só pra dizer das últimas escorregadas públicas.
Agora, que fique bem claro, deve-se repudiar qualquer pessoa que publique ou fira a imagem dessas pessoas falando de seu caráter, porque acima de tudo elas são filhas do mesmo Pai e professam a mesma fé que a gente. E mais, todos nós estamos sujeitos não apenas a falar bobagem ou enganar-se a respeito de algum ponto de nossa fé, mas também a pecar e se perder no caminho.

PORÉM, o próprio apóstolo Paulo disse e fez questão de repetir: “…ainda que nós ou um anjo do céu pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado! Como já dissemos, agora repito: Se alguém lhes anuncia um evangelho diferente daquele que já receberam, que seja amaldiçoado!” – Gálatas 1:8,9

Assim, eu RESPEITO o fato de alguns defenderem seus artistas e cantores preferidos com unhas e dentes, porém, peço com veemência, RESPEITEM O MEU DIREITO DE DEFENDER A BÍBLIA COM UNHAS E DENTES! Porque faço isso com uma argumentação coerente e lógica, e tudo o que vocês têm é: “Não julgue para não ser julgado”??? Ah, me poupe! Jesus levou sobre si meus pecados, não minha inteligência. Vocês tiram um texto do seu contexto para satisfazer o seu próprio ego. O próprio Jesus disse: “Não julgueis segundo a aparência, mas JULGAI segundo a reta justiça.” – João 7.24

Porque se vocês não se preocupam com as milhares de pessoas alcançadas e contaminadas com esse OUTRO evangelho, eu não tenho absolutamente nada a ver com isso, mas pelo amor de DEUS, nos deixem cuidar dos poucos que ainda não se contaminaram com essa achologia gospel, com esse besteirol de confissões positivas e com esse abuso deslavado da graça de Deus.

Nós, que decidimos não ligar para as críticas de gente que quer ajustar o evangelho a elas, e não o contrário. Nós, que nos sentimos feridos na alma quando alguém diz que o Senhor disse algo que Ele nunca disse. Nós, que não vendemos nosso ministério em troca de alguns trocados. Nós, que preferimos a verdade ao invés de agradar a todos. Nós, que pela misericórdia e ação do Espírito Santo amamos a Palavra de Deus e a ministramos, sem adições, pura como ela deve ser. Nós, que somos tão pecadores quanto qualquer um, mas que decidimos seguir o conselho de Paulo: “…Estejam sempre preparados para responder a qualquer que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês.” – 1 Pedro 3.15

E antes que venham com mais mimimi, não, eu não deveria estar ganhando almas para Cristo porque esse papel não é meu, quem faz isso é o ESPÍRITO SANTO DE DEUS, o meu é pregar, e se a Geração “Não Julgueis” parar de choramingar e me deixar fazer isso, todos seremos felizes. E eu não estou bravo! (rs). Estou apenas seguindo o exemplo do apóstolo Paulo, que quando viu Pedro fazendo algo que invalidava o sacrifício de Cristo, o repreendeu na frente de todos (Gl. 2.11-21)

No amor de Cristo,

Roger

Quem leu esta reflexão também gostou de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *