Reflexões, Versos & Prosa

A vida é loka, mano!

image_pdf

“Porque Deus me fez assim, dona de mim”

Na moral, Iza? Fez não, mano!

Tô ligado que minha opinião não te importa porque o meu conceito não altera a sua visão. Legal isso aê, admiro sua firmeza. Mas se você quer mesmo ir além, sem limites… se liga:

A gente não é dono de nada, nem de ninguém. Aliás, a gente não é dono nem da gente. Se uma veiazinha entope, já era… tâmo na mão de um médico que, sabe-se lá… não tá num dia bom…

Mano, eu não preciso nem de religião pra provar isso, a vida mostra pra gente a todo instante que a galera que empina o nariz e diz que é dona de si, geralmente, esquece dos amigos, dos chegados, até mesmo da família. Aliás, essa ideia de não precisar de ninguém é a coisa mais idiota que alguém pode pensar.

A gente vacila e, pow!, já entrega o coração pra alguém que, aos pouquinhos, vai se tornando dono da gente. A gente entra em depressão e, pow!, o chocolate vira nosso dono. A gente perde alguém que ama e, pow!, a saudade põe um cabresto pesado na gente e diz: “Você é meu!”

Na boa, todo mundo pertence a alguém. Querendo ou não, admitindo ou não, a gente é de alguém. E pra mim, quer saber? Não há nada melhor que pertencer. Pertencer a alguém, a algum lugar, ao coração de alguém. A gente fala essas paradas aê de “mando em mim”, “chego a hora que quero”, “pago minhas contas”, mas isso é tudo conversinha… Eufemismo – só pra falar bonito.

Bom mesmo é saber que tudo aquilo que tem dono também se perde. Você não disse que se perdeu no caminho? Pode crer, alguém vai te achar e vai dizer: “De quem é?” E vai por mim, a vida vai te mostrar que a pior sensação é ouvir: “Né de ninguém não…”

Mas numa coisa eu tenho que concordar com você…

A vida é loka, mano! A vida é loka!

Quem leu esta reflexão também gostou de

  • Amar é a maréAmar é a maré Não falo (mais) sobre o amor. Afinal, não me sinto à vontade para falar de coisas que não entendo. Aliás, se há algo certo sobre o amor é […] Posted in Reflexões, Versos & Prosa
  • Viva!Viva! A vida não passa tão rápido como eles dizem. Nós é que perdemos tempo. Perdemos tempo nos desencontros. Sim, porque quando realmente […] Posted in Reflexões, Versos & Prosa
  • Luiz GonzagaLuiz Gonzaga Cresci ouvindo histórias da igrejinha no sertão, sempre regadas à muita música boa e no melhor estilo do brasileiríssimo […] Posted in Reflexões, Versos & Prosa
  • Morrer de amorMorrer de amor Se há uma morte que valha, morrida ou matada, é a do morrer de amor. Claro que quem foi não voltou pra dizer, mas tem um dizer assim, que […] Posted in Reflexões, Versos & Prosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *