Pastoral, Reflexões

Queime seus navios

image_pdf

Responda sem pensar: o que as pessoas buscam? Talvez, “felicidade” seja a palavra que nos vem à mente num primeiro momento. Mas permita-me lhe sugerir um outro prisma de reflexão. Acredito que o que a maioria das pessoas busca é “segurança”. Penso isso porque viver apenas momentos de felicidade pode esconder uma vida extremamente infeliz. Aliás, felicidade e segurança não caminham necessariamente na mesma via.

navio-chamas

A Bíblia nos conta a história de uma viúva em Sarepta que estava à beira da morte preparando a última refeição para si e para seu filhinho. Porém, logo após a palavra profética de Elias, o Senhor lhe trouxe a segurança de que não faltaria azeite, nem farinha enquanto não chovesse novamente. Que alegria, não é? Ser salvo da morte pelo sobrenatural de Deus. Contudo, imagine comer bolo no café, bolo no almoço e bolo na janta por cerca de 3 anos e meio. Por isso, é bom lembrarmos que, para esta vida, o Senhor nos prometeu sustento, não mordomias.

A verdade é que as pessoas querem felicidade e segurança como se estas fossem “um sonho de açúcar mascavo embrulhado num papel de seda azul”, para citar João Alexandre. Mas, creio firmemente que o Espírito Santo me inspira a lhe dar um conselho que, de tão simples, pode até ser ignorado: se o Senhor lhe der a segurança que você tanto busca, você fatalmente irá desprezá-Lo.

A viúva estava tão convicta de que ela e seu filho haviam sido salvos da morte definitivamente pelo Deus de Elias que certamente sentia-se segura com a presença do profeta ali. Ironicamente, seu filho adoeceu e morreu. Sabe o que ela disse ao profeta? “Qual é que é, profeta? Você veio aqui esfregar meu pecado na minha cara e matar meu filho?” Elias, por sua vez, não deixou por menos, virou para o Eterno e disse sem papas na língua: “Qual é que é, Deus? Até essa mulher que está me hospedando você resolveu maltratar?”

Sabe qual o nosso problema? Recebemos o sustento de Deus uma vez na vida e folgamos, relaxamos, deixamos de buscá-Lo, cessamos o clamor… E pior, depois de algum tempo estamos reclamando que tudo o que temos nessa vida é “bolo”. É nesse momento que Deus nos tira algo que amamos desesperadamente como se ama a um filho.

Portanto, pare de colocar toda a sua esperança em seu emprego atual, naquele amigo que se comprometeu em te ajudar, na “blindagem” que te prometeram após aquela oferta ou na força do seu próprio braço. Tudo isso é passageiro! Creia que quem te colocou onde você está foi O SENHOR!

Quando o conquistador Hernando Cortez chegou ao México, mandou que seus homens queimassem os navios em que vieram da Espanha porque a missão era tão importante, que Cortez não queria ter uma segunda opção, a não ser encontrar tesouros. Por isso, queime seus navios, aqueles que lhe dão a falsa sensação de segurança. Deus lhe chamou para uma grande missão e você não pode voltar atrás. A insegurança pode ser, na verdade, um instrumento do Senhor para que você dependa exclusivamente dEle e não de suas forças.

No amor do Pai,

Roger

Quem leu esta reflexão também gostou de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *