Adoração, Reflexões

Não me incomode, eu já sei adorar!

image_pdf

Há um preconceito gigante sobre o ensino da adoração no Brasil. As pessoas ainda acreditam que podem aprender a adorar ao Senhor por osmose. Aqueles que estão chegando agora à fé veem os crentes chorando ou levantando as mãos durante um momento de louvor ao Senhor com música e entendem que isso é adoração. Definitivamente, isso não é adoração.

Qual o problema de se ensinar os fundamentos da adoração bíblica? Por que não dedicar-se ao aprendizado da forma bíblica de se prestar um culto ao Eterno? Que arrogância espiritual é esta que nos faz acreditar que sabemos absolutamente tudo a esse respeito.

O grande problema deste aprendizado empírico é que as pessoas são levadas a adorar por uma experiência sensorial, emotiva e de mistura de sensações. A verdadeira adoração parte do reconhecimento racional dos feitos da cruz. É a isso que o livro de Romanos se refere quando nos convida a prestar um culto racional ao Senhor.

É por isso que o mesmo livro ainda deixa claro que não há outra forma de apresentar-se a Deus, tampouco de experimentar Sua boa, agradável e perfeita vontade, a não ser por uma transformação radical em nós através da renovação de nossa mente.

Você pode até adorar a Deus com o seu coração e suas lágrimas, desde que a sua mente saiba exatamente o porquê de cada uma delas.

No amor do Pai,

Roger

Quem leu esta reflexão também gostou de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *