Provações, Reflexões

Conviver

image_pdfimage_print

Praticamente todo o conteúdo cristão relevante produzido atualmente parece ter o propósito de solucionar algum problema. De crises na vida financeira a problemas no casamento, você encontra soluções para quase tudo simplesmente navegando no seu feed, e isso não é bom, nem ruim, apenas mostra o quanto nós, humanos, estamos em busca de uma vida livre de problemas. Talvez, o problema dessa enxurrada de soluções seja imprimir em nós a tal da polaridade: ou há solução, ou serei infeliz; ou resolvo esse problema, ou serei um fracasso; ou Deus faz alguma coisa, ou eu faço uma loucura! Permita-me, com todo o carinho de um amigo que se importa, lhe apresentar uma alternativa: nem isso, nem aquilo, mas conviver.

Eu sei, parece coisa de conformista, de gente preguiçosa, de alguém que perdeu a esperança, mas acredite se quiser, essa foi a resposta de Deus a Paulo. Ninguém sabe ao certo o que seria o tal do espinho na carne, mas uma coisa se sabe, a resposta de Deus foi mais ou menos isso: “Ei, você não precisa resolver esse problema! Você tem absolutamente tudo o que precisa para conviver com ele.”. De novo: eu sei, eu sei! Você deve estar em choque: “Como assim, conviver com isso? Você não sabe o que eu estou passando!” Me parece que foi exatamente esse o drama de Paulo, ele SUPLICOU 3 vezes para se ver livre daquele problema, e a resposta de Deus foi uma só: “Não!”.

Oras, sejamos honestos aqui, a justificativa de Deus não alivia muito nossa dor. Saber que, enquanto estamos sofrendo, o poder de Deus é aperfeiçoado em nós é algo tão subjetivo que dá vontade de desistir de tudo, de jogar a toalha e simplesmente abandonar o barco. Mas calma! Antes disso, você precisa ler as sagradas entrelinhas – há um propósito maior nisso tudo: “…impedir qualquer arrogância.”*

Se você já suplicou diversas vezes ao Senhor e nada mudou, pode ser que a sua resposta esteja no conviver. Talvez o “não” de Deus seja a única coisa que esteja te impedindo de surtar. Vou além, o “não” de Deus é o seu bote salva-vidas nesse mar de desespero. Acredite, enquanto você estiver nele, sua fé será fortalecida e sua alma estará a salvo.

Aguente firme, o socorro está chegando!

No amor do Pai,

Roger

(*) 2 Co. 12.7

Quem leu esta reflexão também gostou de

  • Uma boa notícia!Uma boa notícia! Hoje é 5 de abril de 2020. Muitos de nós estão jejuando por nossa Nação. Em São Paulo, estamos há quase 2 semanas em quarentena, e há […] Posted in Reflexões, Esperança
  • Volta pra casa!Volta pra casa! Deus havia sido claro com Jacó: “Volta pra casa dos teus pais!”. Esse comando de Deus implicava em algo terrível para o enganador – […] Posted in Reflexões, Pastoral
  • A pergunta que calaA pergunta que cala Recentemente, me mandaram ler mais a Bíblia. Quando li aquilo, estava no meio da reflexão que escrevo diariamente para o grupo de leitura […] Posted in Reflexões, Oração
  • O culto da vidaO culto da vida “Pedro declarou: ‘Ainda que todos te abandonem, eu não te abandonarei!’. Respondeu Jesus: ‘Asseguro-lhe que ainda hoje, esta noite, antes […] Posted in Reflexões, Pastoral

Publicado por Roger da Escola

L. Rogério (o “Roger da Escola”) é pai da Bia, fundador da Escola de Adoração, formado em Sistemas, Marketing, Comunicação e, em breve, Teologia. Fã do Cheescake Factory e de The Big Bang Theory.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *